Lactase: para que serve e como utilizá-la a seu favor em seu cotidiano.

Tempo de leitura: 3 minutos

Atualmente, algo muito comum são pessoas que, após a fase adulta, desenvolvem intolerância à lactose. E tendo em vista que a intolerância à lactose ocorre devido à deficiência ou ausência da lactase, uma suplementação dessa importante enzima poderia ser até benéfica.

De acordo com o Ministério da Saúde, a lactase ajuda a quebrar a lactose (açúcar presente no leite) em partes menores e mais fáceis de serem digeridas. Na falta dela, o organismo acaba sofrendo sempre que entrar em contato com o leite e derivados, ocasionando desconfortos intestinais.

Lactase: para que serve e como utilizá-la a seu favor em seu cotidiano.

É possível suplementar a lactase?

Sim, é possível, e se tornou uma prática muito comum entre o grupo de intolerantes à lactose.

A suplementação da lactase pode proporcionar o benefício da introdução do grupo lácteo, aumentando a tolerância ao mesmo.

Mas o ajuste da dose e o tipo de lactase também pode fazer a diferença específica para cada indivíduo intolerante. E vale ressaltar também que a manifestação dos sintomas em questão se dá de maneiras diferentes para cada caso e, por isso, existe a importância de ajustar adequadamente a dose da suplementação de lactase.

Caso a dose da suplementação seja administrada de forma equivocada, o paciente corre risco, principalmente sentirá sintomas incômodos da intolerância à lactose.

Quando o ajuste demora para ser feito ou não ocorre, o risco será ainda maior e o problema poderá ser a longo prazo.

A suplementação pode ocorrer de duas formas: a ingestão direta da lactase através de comprimidos mastigáveis ou a inclusão dela no preparo ao prato que será consumido através de sua versão em gotas.

Maior liberdade e conforto em suas refeições.

O uso da lactase vai de acordo com o paciente para que ele possa se sentir mais livre e seguro ao se alimentar. A suplementação é especialmente pertinente quando a pessoa sabe que fará refeições na rua ou em viagens.

Nestas situações, é mais difícil lidar com um eventual agravamento dos sintomas pela ingestão de algo contendo lactose que, a princípio, não se imaginaria ter. Dessa forma, vale a pena ter à disposição esse auxílio em momentos mais críticos.

Ter o suplemento de lactase sempre por perto é essencial, principalmente para que não aconteçam tantos problemas e desconfortos ao consumo inesperado. E alguns dos efeitos colaterais mais comuns são a indigestão e diarreia.

Tais sintomas podem ser ocasionados pelo consumo de lácteos, mesmo que escondidos em alguma preparação culinária. Em suma, a suplementação é indicada a fim de proporcionar melhor qualidade de vida.

Nada substitui o acompanhamento médico.

É fundamental que essas e todas as demais medidas que contemplam o tratamento em questão sejam sempre adotadas apenas com recomendação médica.

O próprio Ministério da Saúde destaca que, por mais que a intolerância à lactose possa ser controlada com dieta e medicamentos, essas orientações não podem jamais substituir o acompanhamento médico.


Se você gostou do nosso Artigo sobre Lactase e sofre por ter intolerância à lactose, escreva nos comentários abaixo como costuma fazer para contornar esse problema. Assim, outros como você poderá aprender um pouco mais para obter mais saúde e liberdade ao se alimentar.

Leia também mais 3 Artigos:

Proteínas para alérgicos ao leite: existe uma saída tolerável para intolerantes à lactose.

Probióticos: você sabe o que são e para que servem?

Proteínas Veganas ou Whey Protein? Qual é o melhor para ganhar massa muscular?

Deixe um comentário